PROBABILIDADE CONDICIONAL

Confira aqui como é possível calcular a probabilidade condicional, onde apresentaremos a definição, a fórmula e alguns exemplos.

Evite pular etapas. O ideal é que o aluno leia primeiro o nosso texto sobre probabilidade, que contém algumas definições e exemplos mais simples.

Bom estudo!

DEFINIÇÃO

Probabilidade condicional é a probabilidade de um evento A ocorrer sabendo que ocorreu o evento B.

A representação é feita por P(A|B), e lida “probabilidade de A acontecer, sabendo que B aconteceu.

Exemplo 1. Calcular a probabilidade de lançarmos dois dados e obtermos a soma igual a 6, sabendo que os lançamentos resultaram em dois números pares.

Temos:

A = soma igual a 6

B = dois números pares

P (A|B) = P (soma igual a 6 | dois números pares)

Agora que aprendemos a definição e a representação da probabilidade condicional, vamos aprender a fórmula matemática utilizada para o cálculo desse tipo de probabilidade.

FÓRMULA MATEMÁTICA DA PROBABILIDADE CONDICIONAL

Dados dois eventos A e B de um determinado espaço amostral, a fórmula utilizada para o cálculo da probabilidade condicional é a seguinte:

formula probabilidade condicional

Onde:

P(A|B) = probabilidade de A acontecer, sabendo que B aconteceu

P(A∩B) = probabilidade de A e B acontecerem ao mesmo tempo

P(B) = probabilidade de B acontecer

Agora que aprendemos a fórmula matemática, vamos voltar ao exemplo anterior:

Exemplo 1. Calcular a probabilidade de lançarmos dois dados e obtermos a soma igual a 6, sabendo que os lançamentos resultaram em dois números pares.

Temos:

P(A∩B) = probabilidade da soma ser 6 e os lançamentos resultarem em dois números pares

A probabilidade é calculada através da razão: casos favoráveis / casos possíveis.

O número de casos favoráveis é 2. São eles: 2 + 4, 4 + 2.

O número de casos possíveis é 36. São dois dados e 6 opções para cada, ou seja, 6 x 6.

P(A∩B) = 2 / 36

P(B) = probabilidade dos lançamentos resultarem em números pares

A probabilidade é calculada através da razão: casos favoráveis / casos possíveis.

O número de casos favoráveis é 9. São 3 lados pares em cada dado, ou seja, 3 x 3.

O número de casos possíveis é 36. São dois dados e 6 opções para cada, ou seja, 6 x 6.

P(B) = 9 / 36

Finalizando:

EXEMPLO 2. Uma caixa contém 25 bolas numeradas de 1 a 25. Uma bola é escolhida e percebe-se que o número marcado é maior que 11. Qual é a probabilidade desse número ser múltiplo de 5?

Vamos utilizar a fórmula matemática da probabilidade condicional, onde:

P(A|B) = probabilidade de ser múltiplo de 5, sabendo que é maior que 11

P(A∩B) = probabilidade de ser múltiplo de 5 e maior que 11

P(B) = probabilidade de ser maior que 11

Temos:

Calculando P(A∩B) = P(múltiplo de 5 ∩ maior que 11):

A probabilidade é calculada através da razão: casos favoráveis / casos possíveis.

O número de casos favoráveis é 3. São eles: 15, 20, 25.

O número de casos possíveis é 25. São 25 bolas.

P(A∩B) = 3 / 25

Calculando P(B) = P(maior que 11):

A probabilidade é calculada através da razão: casos favoráveis / casos possíveis.

O número de casos favoráveis é 14 (25 – 11).

O número de casos possíveis é 25. São 25 bolas.

P(B) = 14 / 25

Finalizando:

probabilidade condicional exemplo

Espero que tenham gostado do nosso conteúdo sobre a probabilidade condicional.

Saber Matemática, o melhor site de matemática para concursos.

Sobre Jordon

Graduado e mestre em matemática pela Universidade Federal do Espírito Santo. Trabalha no BB há 15 anos e atua como professor de matemática nas horas vagas.

One comment

  1. Mateus Maidana Medina

    Professor, desde já agradeço pela iniciativa de nos ajudar gratuitamente com materiais riquíssimos em conteúdo…

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*